Por Carol Souza Lima, em 10/10/2018, 7:18 pm

O dia que eu pedi ao DJ para tocar Atirei o Pau no Gato.

Primeiro de tudo, estou de volta! UAU!
Mas você não está morando em Portugal, Carol? Sim! Estou!
E o que você está fazendo aqui, no blog de casamentos?
Ué! Senti saudades…
Simples assim!

 
E a grande novidade é que vem algo NOVO, ÚNICO, INCRÌVEL pela frente. Juro!
Algo que o mercado de casamentos NUNCA viu. #Choque

Estamos preparando (eu e uma sócia também grande no mercado!) tudo com muito carinho.

 

O fato é que EM PRIMEIRA MÃO, aviso aqui, aos leitores que ainda acompanham esse blog que existe desde 2008, teremos um WEBINAR GRATUITO no dia 30 de OUTUBRO.
O que é Webinar?
É uma aula, um vídeo ao vivo, no Youtube.
Para saber exatamente o que vai acontecer, a página e o horário, e o tema dessa aula, ENVIE UM EMAIL PARA MIM!
Qual email?
contato@carolinasouzalima.com
Com o assunto AULA AO VIVO.

 

Assunto da aula?

“5 itens que reduzem DE VERDADE os custos do seu casamento”

Assim você entrará na nossa lista que receberá o link exclusivo para esse dia de grande ansiedade para nós.
 

 

OK… agora vamos ao que me veio a mente hoje e que me fez escrever esse post.

Estava escrevendo sobre assuntos casamentícios por aqui e do nada me veio a cabeça esse dia.

A noiva era a Viviane, o ano era 2009, se não me falha a memória.

Lembro-me com clareza das reuniões com ela.

Sempre faço perguntas sobre o estilo de casamento, e principalmente o perfil dos convidados, afinal, precisamos saber se teremos muitos senhores ou muitos jovens para dimensionar os lugares sentados.

Lembro-me com clareza da Viviane falando que eram apenas 20 “velhos”. Em toda reunião, eu retrucava, e em toda reunião ela respondia a mesma coisa e ria, e explicava que não tinha muito adulto, que era mais gente jovem naquela lista de 250 pessoas.

 

Mas como vocês podem ter tantos amigos, meu Deus!? Não sei. Sei que vinha uma galera gigante do Sul, a caravana mesmo, e o noivo era do tipo super popular e querido, e o fato é que teriam apenas 20 convidados considerados velhos.

 

Reduzi bastante o número de mesas e pessoas sentadas, claro, mas ainda nao acreditava nesse número.

 

Bem, chegou o dia do casamento. Havia um momento que a caravana do Sul e outros amigos preparam uma surpresa muito engraçada para o noivo, que tinha a lingua presa e não falava o L mas sim o G. Uma bobagem. Uma brincadeira de meninos. Em determinado momento, todos vestiriam uma camisa escrito aquela música do Chiclete com Banana “Cara Caramba Cara Cara Ô” que na camisa em “Homenagem ao noivo era CAGA CAGAMBA CAGA CAGA O” . Uma zueira muito engraçada. 

 

Nem preciso dizer que esses rapazes entraram enlouquecidos, pulando ao som da música.

 

O que eu não falei ainda é que eu estava no “Falecido” Real Astória, e o salão ali era no segundo andar.

E com esse povaréu gigante pulando e gritando, eu sentia o chão tremer, tremer, e pensava que aquilo ia cair. 

Acho que poucas vezes vi pessoas tão ensandecidas assim num casamento, para não dizer animadas. Foi muito divertido, mas eu e minha equipe estávamos com medo. E lembro de ter ido, rindo de nervoso, a mesa do DJ e pedir que ele tocasse Atirei o Pau no Gato ou qualquer outra coisa que fizesse com que o segundo andar não desabasse. 

 

E claro que ele riu, eu ri, ele me ignorou e seguimos naquele frenesi até altas horas.

E advinhem: existiam 17 adultos naquela festa.

 

Nunca duvide de uma noiva!

Que festa! Que dia! Que lembrança boa que me veio a tona.

 

Não deixe de me escrever pedindo acesso a AULA GRATUITA que faremos no dia 30 de Outubro, as 20h, pelo Youtube. 

contato@carolinasouzalima.com 

E, claro, me ajudem a divulgar essa aula comigo ao vivo no dia 30. Chame as amigas, compartilhe esse post, mande pra todo mundo!

O tema não poderia ser mais interessante e mais propício para o momento de crise que estamos vivendo:
 

“5 itens que reduzem DE VERDADE os custos do seu casamento”

 

Beijos grandes e com saudade de uma festinha!
 

Carol

 

Por Carol Souza Lima, em 5/02/2017, 9:00 pm

Ainda sobre os Arranjos Altos … pseudos vilões

Pois é. Eles sofrem. Sempre, aqui e ali, falam mal dele.


A verdade é que as pessoas tem uma certa implicância com os arranjos altos. Acham que eles estão fora de moda, que já se foi o tempo deles, que não se usa mais. E a todo custo, quase sempre, as noivas querem os coitados bem longe das mesas de convidados. E agora, até da mesa de doces.


Claro que isso não é uma regra. E muitas noivas ainda amam a fartura, a beleza e a lindeza que eles são. Porque eles são mesmo IMENSOS e uma obra de arte, colocar ali, flor a flor e num passe de mágica (ou nem tanto…rs) surgir algo feito da mistura de diversas espécies florais, numa composição linda e harmônica.



Mas, voltando… as noivas tendem a querer abominá-lo e já chegam falando que “Nao querem arranjo alto”.


Na maioria dos casos, eu respeito e não colocamos. No entanto, em alguns, é meu dever informar as clientes que eles tem um papel bem importante.


Quando temos um evento de dia, em um lugar verde, florido, bonito por natureza, literalmente, eles, de fato, não fazem falta. Podemos trabalhar numa boa com arranjos baixinhos, minimalistas, coisas simples, garrafinhas ou até os modelos mais gordinhos.


Mas, qdo estamos diante de um salão mais vazio, mais formal, com paredes para todo lado, e muitas vezes um pé direito caprichado, os arranjos altos fazem bastante diferença na decoração.


Imaginem assim: quando as pessoas chegarem , circularem e se acomodarem nas cadeiras, elas ficam maiores do que os arranjos baixos. Ou seja, mesmo que tenhamos mtas flores, infinitas, nas mesas, mas em arranjos de 20 cm , 30 cm de altura, as flores desaparecerão já que os convidados as tampam, quando sentam ou circulam.



Já o arranjo alto tem o seu valor (tadinho) porque ainda assim, mesmo quando a festa inteira resolver ficar de pé, eles ainda aparecerão e o mais importante, farão um efeito de preencher o espaço, o pé direito mais alto será complementado, e ainda assim você terá DECORAÇÂO, flores, efeito, visíveis. Olha so!



Então, pelo post anterior e por esses, o trauma dos arranjos altos fica abolido. hahahahaha Combinado?


A gente usa quando quiser, quando o cliente gostar, quando ele for valorizado, para a alegria de todos.





Beijocas
Carol
contato@carolinasouzalima.com

Por Carol Souza Lima, em 31/01/2017, 6:54 pm

Arranjos Altos – Deixem os Coitados em Paz! :D

Ola, Pessoal!


Eu demoro mas aqui e ali, eu apareço e posto algo bacana!


Em todas as reuniões de flores, praticamente sem exceção, eu e o meu florista escutamos uma frase bem comum das noivas:


“Nao quero arranjo alto! Eles atrapalham muito a conversa!”. Ou variáveis dessa frase, como ” fica um trambolho no meio e as pessoas nao conseguem conversar”.


O fato é que eles NAO ATRAPALHAM!! Jurooo! :O


Imagina uma base de vidro, com 60cm de altura. E lá em cima desse vidro, na boca, um super arranjo. Esse é o arranjo alto. Quando os convidados estão sentados, o que eles tem a frente é apenas um vidro, longo, magrinho, as flores passam la em cima. As flores nao estao no campo visual das pessoas.





Ou seja, os arranjos médios, baixos mtooo volumosos, etc, sao os que realmente atrapalham. Ficam no campo de visão do convidado. Sao lindos, baixinhos e tal, mas dificultam bastante a comunicação e interação. Mas, e essencial uma mistura dos dois tipos de arranjos, ou mais, mto mais, num evento, para dar dinamismo, alegria, modernidade e deixar o convidado de queixo caído.


Alguns exemplos de arranjos altos recentes, para vcs repararem como vidro fica lá em cima, e as flores ainda mais em cima. Vejam a altura da cadeira, onde ficam as pessoas. Viram? Super longe!









Mesmo esse penúltimo arranjo, colorido, com a base espelhada, mas MTOO FININHA, também nao chega a atrapalhar. Os convidados conseguem se ver numa boa, e papear sem limites, desde que o som permita. :)



Então, acabado o mito de arranjo alto atrapalha a conversa, ok!? :)


Em breve mais posts, com mais dicas úteis.:)


Beijocas
Carol


email para orçamentos de cerimonial ou decoração de eventos, em geral: contato@carolinasouzalima.com